Uma pessoa infértil pode ter um filho?

A infertilidade pode parecer um muro alto e intransponível quando se sonha em ter filhos. No entanto, à medida que a ciência avança, mais portas se abrem para aqueles que enfrentam essa condição. A infertilidade não é uma sentença, mas um desafio que muitos conseguem superar. Mas, uma pessoa infértil pode ter um filho? Afortunadamente, na atualidade existem várias opções . 

De tratamentos hormonais à procedimentos avançados como a Fertilização In Vitro (FIV) e a Inseminação Artificial (IA), existem caminhos que podem levar à realização do seu sonho. Além disso, a generosidade das doadoras de óvulos permite que muitas mulheres que não podem usar seus próprios óvulos tenham a chance de se tornarem mães.

Neste artigo, vamos explorar o significado da infertilidade, algumas das opções de tratamento disponíveis, e como a doação de óvulos pode desempenhar um papel crucial na jornada para a maternidade de muitas pessoas. 

O que significa ser infértil?

Em termos médicos, a infertilidade é a incapacidade de um indivíduo ou casal conceber após um ano de tentativas regulares sem uso de contraceptivos, ou a incapacidade de levar uma gravidez a termo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a infertilidade afeta cerca de 1 em cada 6 pessoas em todo o mundo. A causa pode ser variada, desde problemas hormonais, condições de saúde específicas, a idade, entre outros.

Uma pessoa infértil pode ter um filho?

Vivemos num tempo onde a medicina nos proporcionou muitas maneiras de enfrentar a infertilidade. Existem vários tratamentos que podem ser o caminho para realizar o sonho de ter um filho. Entre os mais comuns estão a Fertilização In Vitro (FIV) e a Inseminação Artificial (IA).  A escolha do tratamento mais adequado dependerá de diversos fatores, como a causa da infertilidade, a idade da mulher, a saúde geral do casal e suas preferências pessoais.

Fertilização In Vitro (FIV)

A FIV é um processo revolucionário que tem sido uma bênção para muitos casais e indivíduos que lutam contra a infertilidade, mesmo pais que não têm uma companheira para realizar uma família. Este método permite que um óvulo seja fertilizado por espermatozóides fora do corpo, em um ambiente laboratorial controlado. Uma vez que o embrião é formado, ele é implantado no útero. 

A FIV com óvulos doados é uma opção viável quando a qualidade dos óvulos é um desafio, tornando o sonho de ter um filho mais próximo da realidade. No WeBank, o maior banco de óvulos da América Latina, colaboramos com Centros de Reprodução Assistida e alcançamos taxas de sobrevivência dos óvulos de 95% e 91,3% de gravidez após a 3ª tentativa. 

Nossa especialidade é o recrutamento, análise e seleção de doadoras para receptoras no mundo todo. As avaliações pelas quais nossas doadoras passam são extensivas, e apenas uma pequena porcentagem é selecionada como apta.

Inseminação Artificial (IA)

A Inseminação Artificial é outra opção para aqueles que enfrentam dificuldades em conceber naturalmente. Este método envolve a inserção direta de espermatozoides no útero durante o período de ovulação. É uma opção comum para casais que enfrentam problemas como baixa contagem ou motilidade dos espermatozoides, ou para mulheres que têm um ciclo ovulatório irregular.

Doação de óvulos: como você pode ajudar

Há uma necessidade crescente de doadoras de óvulos. Tornar-se uma doadora é uma decisão profundamente pessoal, mas também é um ato de generosidade incomparável. Ao doar seus óvulos, você pode dar a alguém a chance de experimentar a alegria da maternidade ou paternidade.

A doação de óvulos envolve um processo que inclui exames médicos, triagem psicológica e um processo de estimulação hormonal. Após a coleta, os óvulos são cuidadosamente preservados em um banco de óvulos até que sejam necessários para um tratamento de reprodução assistida. 

Se você decidir se tornar uma doadora no WeBank, nossos especialistas estarão com você em cada etapa do processo. A doação começa com a estimulação ovariana, a primeira etapa após a realização dos estudos médicos e genéticos necessários para a seleção. Os óvulos são então extraídos por meio de uma punção folicular, um processo que é realizado sob sedação. 

Depois, os óvulos obtidos da doadora se conservam a -196ºC em vapor de nitrogênio ou nitrogênio líquido para mantê-los por um período indefinido de tempo sem afetar sua qualidade.

Requisitos para se tornar uma doadora de óvulos

Para se tornar uma doadora de óvulos, é necessário cumprir alguns requisitos essenciais. Primeiramente, a mulher deve ter um bom estado de saúde, tanto física quanto mentalmente. Isso é fundamental, pois o processo de doação de óvulos pode ser física e emocionalmente exigente. Além disso, a idade é um critério importante. A mulher deve estar na faixa etária de 18 a 30 anos, pois é neste período que a qualidade e a quantidade dos óvulos são geralmente as melhores.

Uma vez que uma mulher decide se tornar uma doadora, vários testes são realizados para garantir que ela e seus óvulos são adequados para a doação. Esses testes incluem a avaliação da reserva ovariana, que é uma medida da quantidade e qualidade dos óvulos restantes no ovário. Além disso, são realizados testes clínicos e sorológicos para verificar a saúde geral da mulher e para rastrear quaisquer doenças infecciosas que possam afetar a qualidade dos óvulos.

Por último, mas não menos importante, também é realizada uma avaliação psicológica para garantir que a mulher está emocionalmente preparada para o processo de doação de óvulos e entende todas as implicações envolvidas. Esse é um requisito fundamental da Resolução nº 23 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), que regulamenta  as diretrizes para a operação dos bancos de óvulos.

Um caminho de esperança

Ter um diagnóstico de infertilidade pode parecer um caminho sem saída, mas é importante lembrar que existem opções disponíveis. De tratamentos de infertilidade como FIV e IA, à incrível generosidade das doadoras de óvulos, existem muitos caminhos possíveis para a parentalidade. É importante buscar o apoio de profissionais de saúde qualificados e discutir todas as opções de tratamento disponíveis. Com o suporte certo, o caminho pode levar à realização do seu sonho de ter um filho.

No final do dia, a mensagem mais importante é a de esperança. Não importa quão difícil pareça agora, existem recursos e apoio disponíveis. Se você é infértil, lembre-se de que ainda pode ter um filho e realizar seu sonho.

Dra. Carolina Bouteiller

Medicina Reproductiva
Pesquisar