Etapas do congelamento de óvulos

O congelamento de óvulos, ou vitrificação, oferece às mulheres a oportunidade de planejar o futuro da sua fertilidade. Com o avanço das técnicas de congelamento, muitas mulheres optam por essa alternativa, buscando maior flexibilidade para decidir o melhor momento para ter filhos.

No WeBank somos especialistas na conservação de óvulos vitrificados. Nosso compromisso é oferecer soluções personalizadas que atendam às necessidades individuais de cada mulher, dando-lhes a liberdade e a confiança para decidir o melhor momento para embarcar na maternidade.

O processo de congelamento de óvulos é dividido em duas etapas principais. A primeira, segundo o Dr. Jorge Barattini, envolve uma consulta detalhada com um médico fertileuta, onde a idade da paciente, antecedentes familiares e pessoais são cuidadosamente analisados.

Neste estágio, são realizados exames de laboratório e uma ecografia transvaginal para avaliar a reserva ovariana da paciente. “A consulta inicial é fundamental para estabelecer um plano personalizado para cada mulher”, afirma o Dr. Barattini.

Na segunda etapa, inicia-se o tratamento propriamente dito. “O tratamento consiste em uma ecografia basal, um esquema de medicação para induzir a ovulação, seguido de monitoramento ecográfico do desenvolvimento folicular, e finaliza com uma punção ovariana para extrair os óvulos, que são então classificados e avaliados”, detalha o especialista. A tecnologia de inteligência artificial é utilizada para prever o potencial de fecundação de cada óvulo maduro, uma inovação que melhora significativamente as chances de sucesso futuro.

Quando é possível congelar óvulos?

“Uma boa idade para a vitrificação de óvulos seria em torno dos 35 anos”, destaca o Dr. Barattini. Antes dessa idade, a qualidade dos óvulos ainda é elevada, e as chances de sucesso em futuros tratamentos de reprodução assistida são otimizadas.

No entanto, cada caso é único.  Decidir congelar os óvulos é uma escolha pessoal e profundamente significativa. Para mulheres que ainda não estão prontas para começar uma família ou que desejam priorizar sua carreira ou estudos, esta opção oferece liberdade e autonomia.

O processo de decisão deve sempre ser acompanhado por uma consulta com especialistas em fertilidade, onde fatores individuais como saúde geral, reserva ovárica e planos de vida são cuidadosamente avaliados.

Quanto tempo um óvulo pode ser congelado?

Os óvulos vitrificados são submersos em nitrogênio líquido a uma temperatura de aproximadamente -196 ºC e armazenados em tanques especiais para sua conservação. Este método garante a preservação dos óvulos por um longo período sem comprometer sua capacidade de serem utilizados em futuros procedimentos de fertilidade.

Segundo o Dr. Barattini, “o prazo de um óvulo congelado é indefinido”, o que permite às mulheres preservarem sua fertilidade e ter o poder de decidir o momento ideal para a maternidade.

Este aspecto da tecnologia de vitrificação significa que não há pressa em tomar decisões que mudarão a vida. Mulheres enfrentando tratamentos que podem afetar sua fertilidade, como a quimioterapia, ou aquelas que simplesmente desejam esperar pelo parceiro certo ou pelo momento ideal em suas carreiras, podem encontrar nesta técnica uma esperança e uma solução.

Quantos óvulos a mulher tem?

“Estudos publicados referem que a mulher ao nascimento tem cerca de 2.000.000 de ovócitos primarios”, explica Dr. Barattini, destacando a incrível capacidade reprodutiva no início da vida. No entanto, esse número sofre uma diminuição natural e significativa ao longo dos anos. Na puberdade, estima-se que reste cerca de 400.000 óvulos, e este número continua a diminuir até chegar a menos de 1.000 por volta dos 35 anos.

Além da redução quantitativa, a qualidade dos óvulos também diminui com a idade, aumentando o risco de alterações cromossômicas. Este conhecimento pode ajudar mulheres a fazerem escolhas informadas sobre quando e como preservar sua capacidade reprodutiva para o futuro.

A técnica de congelamento de óvulos, desenvolvida por Kuwayama em 2007, revolucionou a forma como entendemos e abordamos a fertilidade feminina. Como destacado pelo Dr. Barattini, suas amplas indicações refletem a versatilidade e o potencial transformador da vitrificação de óvulos, seja para adiar a maternidade, apoiar pacientes com problemas de saúde ou otimizar os processos de reprodução assistida.

O WeBank se orgulha de estar na vanguarda deste avanço, oferecendo esperança e opções para aqueles no caminho da parentalidade, reiterando o compromisso em apoiar sonhos de formar uma família, com base nas mais avançadas técnicas disponíveis. Ao considerar o congelamento de óvulos, as mulheres mantêm viva a possibilidade de maternar quando assim desejarem.

Jorge Barattini

Medicina Reproductiva
Pesquisar